Entenda a previsão de ondas

O mar é uma incógnita e, para saber qual é o melhor momento para fazer uma boa sessão, todo surfista deve estar ligado na previsão de ondas. O tamanho do swell e a direção são só alguns aspectos a serem analisados antes de cair n’água. Por isso, fique ligado nesse tutorial que nós preparamos para você!

*Preços sujeitos a alteração

 

Maré
O momento em que as ondas são mais intensas geralmente ocorre durante a troca de marés, ou seja, durante a enchente e a vazante.

Direção
Tempestades em alto mar geram ondulações em várias direções. Sempre que você abrir um gráfico de previsão de ondas, vai encontrar lá um tópico chamado altura total, que é a soma de todas as ondulações que atingirão a costa.

Para ter mais precisão sobre a qualidade do swell, é importante saber qual a direção em que essas ondulações chegarão à costa. A direção varia de acordo com o vento da área da tempestade e com o relevo submarino de cada praia, ou seja, cada pico tem sua característica própria e cabe ao surfista analisar as condições. Todavia, para deixar mais fácil, a direção perfeita é sempre a que o swell vem de frente.

Vento
O vento é outro ponto importante para ser analisado na previsão de ondas. É o vento que esculpe as ondas e, às vezes, dá uma ajudinha para elas formarem tubos. O melhor vento para surfar é o terral, de intensidade fraca a moderada, de 5 a 10 nós. Já o maral, deixa o mar mais agitado e faz as ondas quebrarem de forma irregular, mas se sofrer influência lateral, ele é uma boa ajuda para a execução de aéreos.

Período
Esse é o intervalo de tempo entre uma onda e outra, indicando a velocidade e o tamanho das ondas. Por exemplo, quando o período é curto, de 7 ou 8 segundos, as ondas não formam muito bem. À medida que o período aumenta, as ondas tendem a alinhar-se melhor e formar boas séries. No Brasil o período médio das ondas é de 10 segundos, o que pode ser considerado bom. Um longo período também pode acarretar ondas ruins, mas tudo depende de cada pico.

 

btn_veja-mais