Conheça o campeonato digital de surf feminino

Idealizado pela surfista carioca Marina Werneck, o Seaflowers Digital é feito através das redes sociais e possui nos mesmos moldes do CT feminino.

A ideia não deixa de ser um movimento de incentivo e maior atenção ao surf feminino, principalmente para que as surfistas não sejam mais vistas como sex symbol, mas sim como atletas dignas de respeito.

 

 

Como funciona

Primeiro, há uma fase classificatória com postagens de vídeos no instagram, com a hashtag #SeaFlowersDigital, sendo que os 18 mais curtidos passam de fase.

A fase principal possui o mesmo formato do circuito mundial da WSL: sete fases, cada uma com dois dias de votação popular através do facebook. Além disso, a avaliação de cada competidora é feita por três jurados técnicos e por um júri popular. Na banca dos jurados técnicos, os votos de Marina Werneck e até da tricampeã mundial de surf feminino, Carissa Moore.

 

 

Btn_Veja-mais