Grafites que sobrevivem em São Paulo

Que São Paulo respira arte urbana, isso todo mundo sabe. Porém nem todos tiveram a oportunidade de desbravar essa selva de pedras em busca dos famosos grafites paulistanos! Que tal começar agora?

 

 

Bairro da Liberdade

No tradicional bairro japonês da Liberdade, há um respiro artístico localizado na ponte da amizade, entre a  Rua Galvão Bueno e Rua da Glória. Seus muros possuem desenhos com traços finos, que remetem às linhas de mangás japoneses, a maioria composta pelos artistas Titi Freak e Whip, especialistas nesse tipo de arte.

 

Cambuci

Entre os bairros da Mooca e da Liberdade, o Cambuci respira a arte das personalidades mais famosas do grafite: OsGemeos, como são conhecidos os artistas Otávio e Gustavo Pandolfo. É ali que ficam alguns dos primeiros desenhos dos artistas, como Nunca e Nina Pandolfo, que fizeram dos muros do tradicional bairro seu habitat. Os melhores points são a rua Lavapés, a Cesário Ramalho e a esquina das ruas Clímaco Barbosa com a José Bento.

 

Pinheiros

Pinheiros é um bairro que recebe fortes intervenções do artista Eduardo Kobra, marcadas pelo realismo em seus desenhos. Destaque para as ilustrações da Rua Sumidouro, em que há retratações de famosos artistas que faleceram ainda jovens, como Janis Joplin, Amy Winehouse, Jimi Hendrix, Jim Morrison e Kurt Cobain, num compilado que ficou conhecido como o “Clube dos 27” (todos faleceram aos 27 anos).

 

Beco do Batman

E claro, o Beco do Batman, na Vila Madalena, localizado entre tradicionais bares desse bairro bem boêmio e tradicional paulistano. Entre as ruas Gonçalo Afonso e Medeiros de Albuquerque, a passagem de carros é interrompida para os visitantes apreciarem dezenas de grafites pintados em seus muros. Com referências ao mundo da tatuagem, à psicodelia dos anos 1960 e 1970, poesia e questionamentos ideológicos, é um dos pontos mais famosos de São Paulo!

 

O Beco do Batman, na Vila Madalena, é uma das maiores referências dos grafites de Sampa
O Beco do Batman, na Vila Madalena, é uma das maiores referências dos grafites de Sampa (Foto: Shutterstock)

 

Btn_Veja-mais